26 agosto 2013

Quebrando o silêncio

Oi meninas, tudo bom com vcs? Bom, sei que estou bem atrasada com os posters com vcs mas é por uma justa causa, como sempre meu pc estar dando problemas e preciso de um novo com urgência (mas money que é good nós num have rsrsrs), mas não liguem em breve isso vai mudar. Mas mudando de assunto e entrando em um muito importante quero falar pra vcs de um evento que participei nesse último sábado dia 24/08/2013 falando a respeito das violências que muitas pessoas sofrem por ai, as vezes bem próximas  a nós, e não sabemos ou fingimos não saber. Esse poster vai ficar bem grandinho mais é de um assunto muito importante para muitas pessoas que necessitam de ajuda.



Quebrando o Silêncio 

é um projeto educativo e de prevenção contra o abuso e a violência doméstica promovido anualmente pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai), desde o ano de 2002.A campanha se desenvolve durante todo o ano, mas uma das suas principais ações ocorre sempre no quarto sábado do mês de agosto. Este é o “Dia de ênfase contra o abuso e a violência”, quando ocorrem passeatas, fóruns, escola de pais, eventos de educação contra a violência e manifestações na América do Sul.Crianças, mulheres e idosos são as principais vítimas de atos violentos. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a violência responde por aproximadamente 7% de todas as mortes de mulheres entre 15 e 44 anos no mundo. Em alguns países, até 69% das mulheres relatam terem sido agredidas fisicamente e até 47% declaram que sua primeira relação sexual foi forçada.Em 2013, a ênfase da campanha é voltada às crianças e tem como tema Perigos em Rede. O projeto ‘Quebrando o Silêncio’ aposta na orientação e educação como instrumentos eficazes para diminuir os riscos de crimes sexuais na internet. Um levantamento feito pela empresa de segurança KaperskyLab, a partir da ferramenta de Controle dos Pais, mostrou que mais de 52 milhões de tentativas de visitas a redes sociais e mais de 25 milhões de tentativas de acesso a sites pornográficos foram registrados nos cinco primeiros meses desse ano.A coordenadora sul-americana do projeto, Wiliane Marroni, explica que foi produzida uma revista com linguagem adaptada ao público infantil que enfoca as ameaças principais no ambiente virtual. “A campanha desse ano chama a atenção de pais e mães para a necessidade de auxiliar seu filho a conviver de maneira saudável na web tomando alguns cuidados nesse ambiente”, ressalta a coordenadora. A revista pode ser acessada no site http://quebrandoosilencio.org/2013/07/10/revistinha2013/Inúmeras igrejas Adventistas estarão com projetos para o próximo sábado, 24 de agosto. Haverá uma grande concentração no Parque de Madureira-RJ a partir das 14h30 com presença de corais jovens, feira de saúde, palestras, desbravadores, aventureiros, Turma do Nosso Amiguinho, entre outros. Em Itaguaí haverá uma mobilização de conscientização em semáforos às 8h e às 11h, na Igreja Adventista – Rua Fernando Alberto de Oliveira, 246 – haverá uma palestra sobre os riscos das amizades virtuais com a advogada, professora e musicista Mírian Pitta. Ambos eventos serão abertos, gratuitamente, ao público. A Igreja pede que todos se envolvam nesta nobre causa. O momento é de unir forças e apresentar um posicionamento firme. Orientações por meio de órgãos competentes como: delegacia da mulher, conselho tutelar, disque 100, ligue 180, são maneiras de encontrar segurança e apoio para a superação de traumas.

A Campanha


Diante dos nossos olhos está um mundo em que cada vez mais pessoas se inserem nos mecanismos de relacionamento virtual.
Segundo dados da primeira pesquisa Kids Online Brasil, divulgada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), cujo objetivo foi analisar o comportamento das crianças brasileiras na internet, cresce o número de acessos à internet por parte do público infanto-juvenil. Foram entrevistadas 1.580 crianças e adolescentes: entre aqueles com idades entre 9 e 11 anos, o índice de adesão às redes sociais é de 42%; na faixa dos 11 a 16 anos, a taxa sobe para 70%. Desse último grupo, 23% já fizeram novos contatos on-line e 25% chegaram a encontrar os amigos virtuais pessoalmente.
Apesar de permitido apenas para maiores de 12 anos, o Facebook está cheio de perfis infantis. Em busca de jogos, informações sobre ídolos e conversas com amigos, cada vez mais crianças navegam pela rede social.
De acordo com o especialista em inteligência digital Gil Giardelli, os familiares, em especial pai e mãe, devem estar atentos porque na Internet a mercadoria é o próprio usuário. “Ofertamos nossos dados para o mundo todo”.
Estar conectado em uma rede social já é a segunda atividade infanto-juvenil mais comum na rede, depois de fazer as tarefas escolares, de acordo com a pesquisa do CGI. Assistir a vídeos no YouTube, jogar on-line e postar fotos na internet aparecem, respectivamente, em terceiro, quarto e quinto lugares.
Preocupados com os perigos aparentemente ocultos deste novo mundo virtual, que se descortina diante dos olhos de crianças, juvenis e adolescentes, a campanha Quebrando o Silencio 2013 chama a atenção de pais e mães para a necessidade de auxiliar seu filho a conviver saudavelmente neste mundo virtual. A revista também convida a você, que é filho, a usar com sabedoria os meios virtuais de comunicação.
Não podemos fugir dos avanços tecnológicos, mas precisamos utilizá-los de forma sábia para tirar proveito de todos os benefícios que eles nos oferecem.
Sonhamos com famílias estáveis, felizes, filhos seguros, realizados, voando alto em busca de um mundo melhor. Seria utopia desejar tudo de bom às pessoas que amamos?
Thomas Jefferson, famoso político norte-americano, certa vez mencionou: “Os momentos mais felizes da minha vida foram aqueles, poucos, que pude passar em minha casa com a minha família”.

A Campanha 2013 – Traumas da Violência



“O silêncio é ouro”, mas nem sempre. Por exemplo: É justo ficar calado quando:
  • Uma em cada três mulheres já foi espancada, forçada a manter relações sexuais ou sofreu algum tipo de abuso?
  • A cada oito minutos, um menor é vítima de abuso no Brasil?
  • Mais de 150 milhões de meninas e mais de 70 milhões de meninos, em todo o mundo, foram vítimas de violência doméstica?
“A violência é crime! Nenhuma vítima é capaz de se esquecer disso. Mas um ambiente acolhedor, receptivo e, acima de tudo, humano pode ajudá-la a superar” as consequências dos maus-tratos. Você pode fazer a diferença, abrindo caminho para a superação. O primeiro passo é quebrar o silêncio, buscar ou oferecer ajuda.

Quebre o silêncio!

É tempo de unir forças contra a violência! Infelizmente, a cada dia somos bombardeados por notícias aterradoras: pais que agridem bebês até a morte e mães que tiram a vida de recém-nascidos. Diante de tanta barbárie, nos indignamos e não conseguimos entender como um pai ou uma mãe é capaz de cometer atos tão cruéis. Toda e qualquer forma de violência deve ser coibida pelo Estado, repelida pela sociedade e combatida pela família, principalmente se o agredido for um menor, incapaz de se defender.

O que podemos fazer?

A ética cristã ensina a receita da convivência ideal: “Façam aos outros o que querem que eles lhes façam” (Mateus 7:12, NVI). Em muitos países, leis são sancionadas visando a proteger de agressores e da negligência, mulheres, crianças e idosos.
Autoridades trabalham para minimizar esses males e ONGs atuam em programas de proteção. Há oito anos, a Igreja Adventista desenvolve a campanha Quebrando o Silêncio para prevenir, educar e combater todas as formas de violência doméstica.
O momento é de unir forças e apresentar um posicionamento firme. Orientações por meio de órgãos competentes como: delegacia da mulher, conselho tutelar, disque 100, ligue 180, são maneiras de encontrar segurança e apoio para a superação de traumas. Se você conhece alguém que está sofrendo abuso, e tem medo, ou mesmo sente vergonha de ir a uma delegacia sozinha, coloque-se à disposição para acompanhar essa pessoa.

Participe e envolva seus amigos!

Movimente sua igreja, comunidade ou escola durante o ano todo em datas específicas que estão no calendário e na data especial do Quebrando o Silêncio nas Igrejas Adventistas. Neste ano será dia 24 de agostoClique aqui para baixar os materiais para a promoção da campanha.
Seu ato poderá salvar uma vida. Se um amigo ou vizinho está sofrendo algum tipo de abuso e não tem forças para reagir e busca em você auxílio, estenda a mão, oriente-o na busca de profissionais que possam ajudá-lo.

Bom exemplo

A Bíblia relata o exemplo do bom samaritano. Ele foi o único a estender a mão para atender um homem que fora vítima de assalto e deixado abandonado e ferido à beira de uma estrada.
O samaritano quebrou as barreiras sociais, aproximou-se dele, trouxe alívio às suas dores, levou-o a um lugar seguro e providenciou o necessário para sua completa recuperação. Inspirados pelo exemplo ensinado por Cristo na parábola do bom samaritano, sejamos ativos promotores do amor e do respeito no ambiente da família, na igreja e na comunidade. Combatamos a violência!


Propósitos

Missão

Resgatar os valores cristãos do amor e respeito ao próximo, fortalecendo as famílias, que é facilitadora da interiorização de valores.

Justificativa

Muito se tem falado de violência doméstica ultimamente. O governo, ONGs, instituições religiosas e empresas privadas estão se unindo para pôr fim a esse mal que assola a sociedade em todos os níveis. Notícias aterradoras têm deixado o mundo em comoção. Dentro e fora do Brasil, imagens da mídia chocam a população.
O abuso infantil, a violência contra a mulher e o abuso ao idoso abrangem grande parte da violência familiar e ocorrem justamente no lugar em que as pessoas deveriam se sentir mais seguras – seu próprio lar.

Objetivos

  • Conscientizar a população em geral, em particular as crianças, mulheres e idosos sobre a importância de pôr um basta à violência, através do ensino de regras simples e eficazes de prevenção ao abuso.
  • Orientar as famílias, pais e filhos, educadores e alunos sobre o assunto, levando esclarecimento quanto a seus direitos e alertando quanto à necessidade de quebrar o silêncio e buscar junto aos órgãos competentes o apoio necessário.
  • Promover a paz para um mundo melhor por meio da distribuição de panfletos, revistas e palestras, formando um padrão cultural de que a violência na família é inaceitável.


Abaixo estão algumas imagens de como foi o evento aqui no Rio de Janeiro da Associação Rio Sul
Paque Madureira

Painel com o tema do evento

Clube de Aventureiros Flor do Amanhã










Soltando as bolinhas brancas

Atração para as crianças

Verificando a pressão com Renato


Coral do Colégio Adventista


A grande Multidão 






Secretário de Segurança






Massagem

Fôlego

Orientações médica

Tv Novo Tempo


Coral de Colégio

Origami


Atração para as crianças do Nosso Amiguinho

Coral das crianças do Colégio Adventista


Cantora baiana linda 


Massagem



Vídeo EM BREVE...
Meus anjos ainda estou tentando postar um vídeo do evento para vcs, mas isso só vai ocorrer quando o meu pc colaborar. Por enquanto vamos ficando só por aqui mesmo tá.
Espero que tenham gostado.

BEIJOS, BEIJINHOS E BEIJOCAS




Fonte de pesquisa
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...